Bio

BIO

19 artistas de 14 países: este é o Gen Verde International Performing Arts Group.

Estamos em 1966 em Loppiano, sobre as colinas da Toscana, a poucos quilômetros de Florença. Um presente inusitado, uma bateria verde, é entregue por Chiara Lubich a um grupo de jovens mulheres que, só ao olhá-las, percebe-se mundialidade e desejo de mudança. Aquela bateria torna-se símbolo de uma revolução na qual a música e os talentos compartilhados e oferecidos são instrumentos privilegiados para contribuir a realizar um mundo mais unido e fraterno.

Nasce assim o Gen Verde: determinação, gestos e profissionalidade são os ingredientes base para dizer às pessoas que a humanidade ainda tem e terá sempre uma chance, que pode-se escolher a paz ao invés da guerra, construir pontes ao invés de muros, propor o diálogo em vez da intolerância.

Há mais de 50 anos viajando por todo o mundo, com mais de 1500 espetáculos, eventos e shows. 70 álbuns em 9 línguas e 147 componentes entre musicistas, cantoras, técnicas, atrizes e bailarinas que já fizeram parte do Gen Verde. Diversos os contatos com artistas de todo o mundo, para contribuir a abrir horizontes e colaborações inéditas. E não podemos deixar de considerar toda a oferta formativa voltada aos jovens, através de workshops e cursos específicos de teatro, percussão, dança e canto.

Também durante o período da pandemia de Covid-19 a produção artística não parou: realizando performances e encontros online com jovens e grupos de todo o mundo, quiseram transmitir, com palavras e música, uma mensagem de esperança e de solidariedade.

Enfim, um grupo todo feminino, os quais pontos de força são talento, internacionalidade, riqueza cultural, contaminação das sonoridades e experimentação artística. Dar voz aos homens e às mulheres deste tempo, aos povos e à história da humanidade, lançada com fadiga, mas inexoravelmente rumo à fraternidade: este é o objetivo do Gen Verde.